Pesquisar

sexta-feira, 1 de março de 2019

Meninos e homens pelo fim da violência contra a mulher!

https://www.youtube.com/watch?v=gBLkwm1iPyI
A violência contra a mulher se manifesta de diferentes formas, não apenas em sua modalidade mais extrema (feminicídio), como também em outras consideradas mais “sutis”, naturalizadas culturalmente.

As piadas e as “cantadas” em espaço público, tão comuns, podem ser enquadradas dentro dessas manifestações mais sutis, cujos efeitos não são tão sutis assim, pois podem gerar constrangimentos e violência psicológica e moral.

O assédio é uma das formas de violência mais comuns que as mulheres são vitimas, pode acontecer em vários contextos, seja em casa, na rua, no trabalho e até mesmo nos meios de comunicação. 

Numa cultura machista como a nossa, meninos e homens são educados e socializados acreditando que, para ter a atenção de uma garota, é necessário ser invasivo, seja com palavras ou gestos, dirigindo-se a elas com expressões muitas vezes agressivas ou até mesmo tocando nas mulheres, sem sua permissão. 

Felizmente, há homens que não fazem esse tipo de coisa e que entendem que é também necessário o engajamento de homens em ações pelo fim da violência de gênero.

Dessa forma, “Seja um homem de atitude, diga não a violência contra a mulher!”, é um convite para os homens que acreditam que são críticos ao machismo e o patriarcado e que lutam por uma sociedade mais justa, com igualdade entre homens mulheres. Essa campanha também é um convite para a sociedade como um todo, um convite para revermos a forma como educamos nossos filhos e como ainda hoje significamos a masculinidade. 

Assim, a partir de materiais de comunicação diversos e ações realizadas em Recife e outras cidades no Brasil, a campanha está organizada nas seguintes ações:

· Atividades educativas com adolescentes e jovens em escolas e espaços públicos;

· Divulgação de materiais da campanha nos meios virtuais (Banner, tirinha, cartaz, vídeo – animação, revistinha em quadrinhos);

· Ações educativas de rua, com distribuição de materiais impressos;

· Ações em rede com grupo de homens (jovens e adultos);

· Seminário educativo para gestores, educadores e outros profissionais que trabalham com adolescentes e jovens;

#institutoavon, #fundoelas #fundocanadá