Pesquisar

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

RESULTADO DO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA VAGA DE ASSISTENTE PROJETOS


Agradecemos a todas e todos que se interessaram e se mobilizaram para participar da seleção para o cargo de Assistente de projetos. O grande número de pessoas interessadas tornou o processo bem prazeroso, apesar de mais trabalhoso em ser realizado, isso por conta da qualidade dos/as candidatos/as que se inscrevam. Muitas pessoas que se interessaram possuem qualificações bem interessantes para desenvolver as atividades que cabem nas atribuições do cargo de Assistente de projetos e facilmente se encaixariam na maneira de trabalhar em equipe que acreditamos, com certeza somariam novos elementos interessantes e criativos ao vim fazer parte de nossa equipe. Mas, no momento só disponibilizamos de uma vaga. 
Assim, após concluir a segunda fase do processo de seleção, de acordo com os critérios divulgados no edital e avaliados nesse processo, informamos que a Assistente de Projetos selecionada foi Carolina de Barros da Costa
Torcemos por todos e todas e pedimos que fiquem alertas a futuras oportunidades que possam vim a surgir.
Atenciosamente,
Instituto Papai

Quem somos

Fundado, em 1997, o Instituto PAPAI é um projeto social que tem como missão promover cidadania com justiça social, contribuindo para a garantia dos direitos humanos, em prol da eliminação de desigualdades e da afirmação e valorização da diversidade, a partir da perspectiva feminista de gênero, atuando contra qualquer expressão de machismo e patriarcado.

Temos por objetivo promover ações político-pedagógicas no campo das relações de gênero, saúde e sexualidade, atuando no campo da saúde pública, educação e em instâncias de controle social (integrando movimentos sociais e intervindo na formulação, avaliação e monitoramento de políticas públicas). Nossas ações visam romper barreiras individuais, simbólicas, culturais e institucionais que criam obstáculos, orientados por uma ordem heteropatriarcal de masculinidade, e impedem a maior participação masculina no contexto dos direitos sexuais e reprodutivos e, consequentemente, geram obstáculos à uma transformação simbólica, política e de prática mais profunda.

Consideramos que é necessária uma leitura crítica, à luz do feminismo, sobre os processos de institucionalização de masculinidades e feminilidades, que são construídos a partir da desigualdade de gênero.

Acesse nossas redes sociais para se atualizar em relação às nossos projetos e ações.