quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Campanha Pai Não É Visita! realiza ações em agosto


Campanha marca os dez anos da Lei do Acompanhante com várias ações 


      
O Instituto Papai, em parceria com o Núcleo de Pesquisa em Gênero e Masculinidades da UFPE, realiza uma série de ações marcando os dez anos da Lei 11.108/2005, conhecida como Lei do Acompanhante. Estão previstos o Seminário Paternidade e Cuidado nos Serviços de Saúde (dia 24 de agosto na UFPE), apresentação dos resultados obtidos nas blitz realizadas nas unidades de saúde para observar o cumprimento da Lei, e lançamento do vídeo Pai Não É Visita! Pelo direito de ser acompanhante (8 e 29 de agosto, na Livraria Cultura do Paço Alfândega e Praça da Várzea).


Na véspera do dia dos pais, 08 de agosto, será lançado o vídeo documentário realizado a partir dos relatos de pais que tentaram acompanhar o nascimento de seus filhos. A produção é uma realização do Instituto Papai e Gema-UFPE em parceria com a Sétima Arte Cinema. O maior objetivo é sensibilizar o público, sobretudo profissionais e gestores da saúde, sobre a importância e repercussões da participação do pai no parto/nascimento. A expectativa é de que o material possa ser utilizado em eventos de formação de profissionais de saúde.

Ainda no mês de agosto será realizado, na Universidade Federal de Pernambuco, o Seminário Paternidade e Cuidado nos Serviços de Saúde. O evento, realizado em parceria com a Gerência de Saúde do Homem da Prefeitura da Cidade do Recife, tem por objetivo sensibilizar profissionais da Rede de Atenção Básica à Saúde sobre a importância da participação dos homens desde o pré-natal.

            A presença de um acompanhante de livre escolha da mulher durante todo o trabalho de parto, parto e pós-parto imediato é garantida pela Lei do Acompanhante (11.108/2005). Infelizmente, ainda são muito frequentes casos de descumprimento dessa lei e, na maioria das vezes, é o pai do/a bebê que é impedido de acompanhar o parto. “Há tímidos avanços com alguns serviços modelo que cumprem integralmente a Lei do Acompanhante, mas o que encontramos com a realização das blitz nesses 10 anos é ainda o descumprimento generalizado da lei.” Destaca Mariana Azevedo, Coordenadora Geral do Instituto Papai, Ong sediada na Várzea e que há 18 anos tem a paternidade como eixo de trabalho, sendo referência para pesquisas na área.

Sobre a Campanha Pai Não é Visita - Desde 2006 o Instituto Papai e o GEMA/UFPE realizam a Campanha Pai Não é Visita! Pelo Direito de Ser Acompanhante! Que tem o objetivo de lutar pela plena implementação da Lei do Acompanhante, bem como incentivar a participação dos pais no parto e nascimento. Nesses 10 anos, a campanha tem realizado Blitz nas maternidades para verificar o  cumprimento da lei, denúncias e produzido diversos materiais para informar a população e sensibilizar profissionais de saúde sobre este direito.

Serviço Campanha Pai Não é Visita


Lançamento do vídeo Pai Não É Visita! Pelo direito de ser acompanhante (mais apresentação dos dados da blitz nas Maternidades).
Livraria Cultura, Paço Alfândega,
Sábado, 08 de agosto, às 17h
Aberto ao público (observando a lotação do espaço)

Exibição do vídeo Pai Não É Visita! Pelo direito de ser acompanhante, na Várzea
Praça da Várzea
Sábado, 29 de agosto, às 18h
Aberto ao público


Seminário Paternidade e Cuidado nos 
Serviços de Saúde
Auditório do 3º andar  do CFCH - UFPE 
Segunda, 24 de agosto, das 8h30 às 17hInscrições e mais informações através do e-mail: paternidadeseminario@gmail.com









Nenhum comentário:

Postar um comentário