Confira a matéria Profissional e pai.

Confira a matéria Profissional e pai: 

cresce o número de homens que fazem questão de participar de maneira ativa da criação dos filhos, o que tem impacto positivo na carreira deles – e na das mães.


"O Instituto Papai, entidade de Recife que milita por uma melhor legislação para os pais, fez um levantamento com 140 homens de diferentes idades e classes sociais e descobriu que cerca de 80% deles gostariam de ampliar o tempo de que dispõem para cuidar dos rebentos."

“Deveria haver pelo menos seis meses de licença, período que poderia ser dividido a critério dos cônjuges, como muitos países desenvolvidos já fazem”, afirma Mariana Azevedo, coordenadora do Instituto Papai, de Recife. Trata-se de uma luta que interessa também ao sexo feminino. “A atual situação desfavorece as mulheres, que ganham menos e ficam expostas ao risco de não conseguir emprego caso queiram engravidar.”

Para acessar a matéria, clique aqui.aqui