Por um Pernambuco sem homofobia


13ª Parada da Diversidade diz não ao ódio e exalta o amor



A Avenida Boa Viagem recebe no domingo, 21 de setembro, a 13ª edição da Parada da Diversidade. O evento, realizado pelo Fórum LGBT de Pernambuco, já é consolidado como um momento de reunir as pessoas para a visibilidade da causa LGBT. A expectativa para o público deste ano é de 600 mil pessoas e a concentração do evento será às 9h no Parque Dona Lindu.


A 13ª Parada da Diversidade traz como tema “Onde houver ódio, que eu leve amor”. Para o um dos membros da Coordenação colegiada do Fórum LGBT de Pernambuco, Thiago Rocha, a ocasião convida à reflexão sobre a necessidade de se construir novas estratégias que visem a erradicação da homofobia e a garantia integral de direitos à população LGBT. Mas é também tempo de reconhecer as conquistas do movimento e reforçar as lutas dessa população”. Íris de Fátima, membro da representação lésbica da Coordenação Colegiada do Fórum LGBT, acredita que “para as mulheres que fazem parte desse movimento, a Parada representa um momento de democracia, liberação. A parada traz para a mulher lésbica a oportunidade de ela se mostrar, ir às ruas, mostrar suas feridas, seu jeito de ser, traz o direito de dialogar com o outro.” Chopely Santos, da representação Transexual da Coordenação Colegiada do Fórum, considera que “é de suma importância a participação em massa das transexuais na Parada da Diversidade. O próprio trio da Amotrans vai estar defendendo o tema do respeito à inserção das trans no mercado de trabalho, vai buscar fazer com que a sociedade tenha uma nova imagem das trans, imagem esta que há anos e anos vem sendo estigmatizada.”

Este ano, a Parada contará com a presença de 12 trios, realizando o trajeto partindo do Parque Dona Lindu, até a Padaria Boa Viagem. O evento contará com a presença de parceiros, apoiadores e autoridades políticas, que vão fazer falas antes da caminhada. Participam os trios do Grupo Gay Leões do Norte; CECH - Centro estadual de combate a Homofobia – Sec. Direitos Humanos de PE; Boate Metrópole; Instituto PAPAI; Fórum LGBT (garantindo as falas de ordem política); Banda Balada e Beijo com Serginho; Instituto José Ricardo e Grupo Mães pela Igualdade; Prefeitura – DST/AIDS; Amigos LGBT; Coletivo de Lésbicas; Boate The Birdcage – Olinda; e, pela primeira vez saíra o trio da ONG Amotrans. Neste último, o tema será Anos 60 e o som ficará a cargo do Dj Toninho Pride.

Entre as atrações de destaque na programação deste ano está o Trio da Cidadania, uma ação que integra a campanha A Diversidade é Legal, promovida pelo Instituto Papai, Gema-UFPE e parceiros. A proposta é levar às ruas mensagens positivas no que se refere não só aos direitos civis LGBT, mas também à possibilidade de celebrar a felicidade de uma forma plena. Na programação musical do trio, teremos o DJ Patrick Tor4 e a DJ Kylt com o Baile Tropical #60

Realizada desde o ano de 2002, o evento é uma estratégia de luta, a partir da qual a visibilidade é encarada como fortalecimento de ações no enfrentamento da homofobia e de promoção da livre expressão da sexualidade. É também um momento de descontração e de celebração do orgulho de ser LGBT.
Dados – De acordo com pesquisa realizada pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), em 2013, pelo menos 312 gays, lésbicas e travestis brasileiros foram assassinados, média de um homicídio a cada 28 horas. A entidade estima que 99% dos crimes foram motivados por homofobia. Apesar de apontar uma queda de 7,7% em relação a 2012, quando foram registradas 388 mortes, a pesquisa destaca que o número de assassinatos de homossexuais cresceu 14,7% nos últimos quatro anos. A pesquisa mostra que Pernambuco (34 vítimas) e São Paulo são os estados onde mais LGBTs foram assassinados em 2013. O Nordeste segue como região mais violenta para esse segmento, com 43% dos assassinatos, seguido pelo Sudeste e pelo Sul, com 35%. 

Programação da 13ª Parada da Diversidade

9h - Música Eletrônica DJ
09h30 - Locução (Chica Chiquete e Creide Mara Rouge)
10h – Banda Takita
11h - Apresentação Das Divas - Artistas LGBT (Christiane Falcão, Duda Mel, Janaina Falcão, Balé infantil)
11h30 - Falas políticas e mensagens de ordem (presença de representantes do Estado)
12h - Apresentação Banda Santa Clara
13h – Saída dos trios elétricos (12)
Cortejo de abertura com grupos de cultura popular: Bonecos de Olinda, Orquestra de frevo, passistas de Pernambuco e toda a criatividade da militância LGBT.
Encerramento em frente à Padaria de Boa Viagem


Serviço:
13ª Parada da Diversidade – Onde houver ódio que eu leve amor
Domingo, 21 de setembro
Concentração às 9h no Parque Dona Lindu, saída dos trios às 13h.

Aberto ao público