Sábado, 31 de maio - Marcha das Vadias

Surgida com o intuito de contestar e desconstruir a ideia de que mulheres são culpadas pelas agressões que sofrem, a Marcha das Vadias é um movimento que luta, acima de tudo, pela autonomia das mulheres. Este sábado, 31 de maio, será mais uma vez um momento para lembrar da luta por uma sociedade mais justa e que respeite mais as mulheres. A marcha tem início marcado para as 14h na Praça do Derby, Recife.



História - "O Movimento Slutwalk surgiu no Canadá, no início de 2011, e ganhou o mundo levantando a bandeira contra a culpabilização da mulher em casos de agressão sexual. A Marcha das Vadias vem, primariamente, contestar e desconstruir a ideia de que mulheres são culpadas pelas agressões que sofrem.


O primeiro ponto de reivindicação é a ressignificação do termo ‘vadia’. Somos constantemente chamadas de vadias, putas e vagabundas pelo simples fato de exercermos nossa sexualidade livremente e por sermos seguras de quem somos. Se, no momento que nos declaramos livres, liberadas, felizes, conscientes e seguras sexualmente, somos vadias, então somos todas (e queremos ser todas) vadias, pois não existe nada mais libertador e bonito do que ser livre, ter amor próprio e consciência do próprio corpo. Ser mulher é uma luta diária em nossa sociedade machista.



Em Pernambuco, marchamos porque o nosso estado é um dos campeões deste tipo de violência no País, ocupando, no Mapa da Violência elaborado pelo Instituto Sangari/Ministério da Justiça, o terceiro lugar em assassinatos de mulheres. Pernambuco tem, ainda, o município de Escada que registra o maior número de homicídios contra mulheres no País.



No Brasil, marchamos porque aproximadamente 15 mil mulheres são estupradas por ano, e mesmo assim nossa sociedade acha graça quando um humorista faz piada sobre estupro, chegando ao cúmulo de dizer que homens que estupram mulheres feias não merecem cadeia, mas um abraço; marchamos porque aproximadamente 12 mulheres morrem por dia no Brasil vítimas de crimes de ódio, motivados pela não aceitação do fim de relacionamentos. Machismo mata, todos os dias!" (Página do Facebook)

Serviço:
Marcha das Vadias
Sábado, 31 de maio, às 14h
Praça do Derby, Recife
Mais informações:  https://www.facebook.com/MarchaDasVadiasRecife/info