quinta-feira, 8 de maio de 2014

QUEM NÃO CALA, NÃO CONSENTE

Homens pelo Fim da Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes

          
A exploração sexual contra crianças e adolescentes está bem mais próxima de nós do que imaginamos. Porém, é um crime que tem pouca visibilidade, sendo difícil até provar que ele está acontecendo. Com o objetivo de esclarecer mais sobre essa violência, na próxima segunda, 19 de maio, membros do Instituto Papai visitam escolas públicas da Várzea, zona oeste do Recife, com a campanha Quem não cala, não consente: homens pelo fim da exploração sexual contra crianças e adolescentes. 

O ato visa sensibilizar as pessoas, principalmente os homens, para esta causa. Os protagonistas serão Jovens Mobilizadores do próprio Instituto que irão a público convocar as pessoas a entenderem mais sobre o tema e a denunciarem tão logo saibam de acontecidos dessa natureza. Os Jovens Mobilizadores se nutrem da ideia de que os homens devem se engajar e se unir no enfrentamento a essa exploração tão prejudicial à sociedade.

A ação de Campanha consiste na exposição do problema por parte dos jovens, abordando com destaque a necessidade de se fazer a denúncia nos casos de exploração sexual, e na entrega de material educativo sobre o tema. Esta Campanha também ocorrerá no mês de junho no contexto da Copa do Mundo da FiFa no Brasil, como reforço continuado da proteção dos direitos das crianças e adolescentes.

De acordo com pesquisas realizadas no Brasil, a população mais exposta a esse tipo de violência tem entre 10 e 18 anos. As vítimas podem ser meninas ou meninos de qualquer cor/raça, classe social. Contudo, o maior número de casos acontece com adolescentes mulheres vindas das comunidades pobres das grandes cidades.


Serviço:
Ato público da Campanha Quem não cala, não consente: homens pelo fim da exploração sexual contra crianças e adolescentes. 
Segunda, 19 de maio
Escolas Públicas da Várzea
Mais informações: Instituto Papai (Sirley Vieira) Fone: 3271.14.20




Nenhum comentário:

Postar um comentário