Ato busca sensibilizar e envolver os homens pelo fim da violência contra as mulheres

Entidades que organizam a Campanha do Laço Branco, em Pernambuco, realizam ato na próxima sexta-feira (6), Dia de Mobilização Nacional dos Homens Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres


Com o objetivo de sensibilizar, envolver e mobilizar os homens no engajamento pelo fim da violência contra a mulher; o Instituto Papai, o Grupo de Estudo de Gênero e Masculinidades da Universidade Federal de Pernambuco (Gema/UFPE) e a Rede de Homens pela Equidade de Gênero (RHEG); vão realizar um ato público, na próxima sexta-feira (6), a partir das 8h, na frente do Mercado de São José, centro do Recife. O evento contará com a prévia do bloco do Laço Branco que, além de animar os passantes com muito frevo, também terá distribuição de materiais informativos sobre o tema.

Fazendo parte dos ''16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher'', o dia 6 de dezembro foi instituído como o Dia de Mobilização Nacional dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres, pela lei federal 11.489/07. Com a iniciativa da Campanha do Laço Branco, que é constituída por uma rede de entidades nacionais e internacionais que entendem que o papel dos homens como aliados na luta pelo fim da violência contra a mulher é fundamental, esse dia vem para marcar atividades que são desenvolvidas em consonância com as ações dos movimentos organizados de mulheres e de outras representações sociais que buscam promover a equidade de gênero. No Recife, tanto o Instituto Papai quanto o Gema/UFPE são os responsáveis pelas ações do 6 de dezembro que, neste ano, também divulgam a campanha ''Quem Não Cala Não Consente: Homens pelo Fim da Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes'', realizada em parceria com o projeto Diálogos pelo Desenvolvimento Social de Suape.

Para o coordenador executivo do Instituto Papai, Sirley Vieira, o diferencial dessas campanhas é serem justamente direcionada aos homens. ''Muitas vezes só se fala nos homens enquanto autores da violência. Nós propomos um outro direcionamento, falamos para aqueles que não concordam com nenhum tipo de agressão. Assim como aCampanha do Laço Branco, a campanha Quem Não cala, Não consentetem o mesmo objetivo, ou seja, convocar os homens para que esses sejam aliados na construção de uma sociedade mais justa, em que todos possam ter o direitos a uma vida sem violência."

Dados- Em pesquisa recente publicada pelo Instituto Avon, intitulada dePercepções dos Homens sobre a Violência Doméstica contra a Mulher, foi publicado que 56% dos homens admitem ter cometido atitude que caracteriza violência e 41% dos brasileiros conhecem um homem que já foi violento com a parceira. No mesmo estudo, tem registrado que 92% dos homens são a favor da Lei Maria da Penha.

Campanha do Laço Branco - No dia 6 de dezembro de 1989, um rapaz de 25 anos (Marc Lepine) invadiu uma sala de aula da Escola Politécnica, na cidade de Monteral, Canadá. Ele ordenou que os homens se retirassem da sala, permanecendo somente as mulheres. Gritando: "você são todas feministas?", ele começou a atirar enfurecidamente e assassinou 14 mulheres, à queima roupa. Em seguida, suicidou-se. O rapaz deixou uma carta na qual afirmava que havia feito aquilo porque não suportava a ideia de ver mulheres estudando engenharia, um curso tradicionalmente dirigido ao público masculino. O crime mobilizou a opinião pública de todo o país e um grupo de homens do Canadá decidiu se organizar para dizer que existem homens que cometem a violência contra a mulher, mas existem também aqueles que repudiam essa atitude. Eles elegeram o laço branco como símbolo e adotaram como lema: jamais cometer um ato violento contra as mulheres e não fechar os olhos frente a essa violência. Foi então lançada a primeira Campanha do Laço Branco (White Ribbon Campaign): homens pelo fim da violência contra a mulher. Nas duas últimas décadas, a Campanha já foi implementada em diferentes países: na Ásia (Índia, Japão e Vietnã), Europa (Noruega, Suécia, Finlândia, Dinamarca, Espanha, Bélgica, Alemanha, Inglaterra e Portugal), África (Namíbia, Quênia, África do Sul e Marrocos), Oriente Médio (Israel), Austrália e Estados Unidos. No Brasil, o lançamento oficial da Campanha foi realizado em 2001.


Serviço
Dia de Mobilização Nacional de Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres | Prévia do Bloco Laço Branco
Dia: 06/12/2013
Horário: 8h
Local: Nas imediações do Mercado de São José, centro do Recife.


Contatos
Sirley Vieira| Coordenador Executivo Instituto Papai| 81 8836- 8043

Juliana Lins| Assessoria de Imprensa| 81 8562-5808juliana@papai.org.br