sábado, 13 de abril de 2013

Ricos debates marcam Seminário organizado pelo CMC


O evento promovido pelo Centro das Mulheres do Cabo, nos dias 10 e 11 de Abril de 2013, foi um sucesso. Realizado, na Associação Comercial e Empresarial do Cabo de Santo Agostinho/PE, o Seminário  teve como tema: “Igualdade de Gênero: Um Desafio para o Desenvolvimento Sustentável”.
Esse evento aconteceu no marco do Projeto “Diálogos para o Desenvolvimento Social em Suape - Ações Mulheres e Educação para Cidadania” e contou com a participação de aproximadamente 120 pessoas, por dia. O objetivo geral foi contribuir para o fortalecimento dos espaços de diálogos sobre a inclusão de gênero nas políticas públicas locais e nacionais.

Primeiro dia
Na manha do dia 10/04, houve uma mesa coordenada por Flávia Lucena, (CMC), tendo como debatedora Nivete Azevedo (Coordenadora do CMC), Lucidalva Nascimento (Secretaria da Mulher de Ipojuca), Antônio Carrara (Petrobrás) e Jorge Lyra (UFPE). O desenvolvimento da região e os desafios que os municípios vêm afrontando diante das grandes obras que estão acontecendo marcaram a fala das/os componentes da mesa, que avaliaram o contexto atual de Suape, desde os diferentes lugares institucionais. A platéia também participou, apresentando perguntas, provocações e comentários, em blocos, para serem respondidos pela mesa. No final da manhã, a Secretaria Estadual da Mulher, Cristina Buarque, também se fez presente, apresentando uma breve fala sobre questões relacionadas às políticas públicas para mulheres no Estado de Pernambuco.

Após o almoço, a segunda mesa foi composta por quatro mulheres, participantes do Curso de Formação Política em Direitos Humanos e Cidadania, que falaram do quanto o curso contribuiu no processo de empoderamento das mesmas. Em seguida, houve o lançamento do livro “Acesso à Justiça: um direito humano. Oito histórias de crianças, adolescentes e suas famílias em busca de Justiça”,  publicado no marco do “Projeto Justiça é um direito humano:  Rede Arca contribuindo para o acesso à Justiça de crianças e adolescentes na Região Metropolitana de Recife” sob a organização e execução das ONGs que compõem a Rede Arca (Casa de Passagem Ana Vasconcelos – Centro Brasileiro da Criança e do Adolescente; Centro das Mulheres do Cabo; CENDHE – Centro Dom Helder Camara de Estudos e Ação Social; Coletivo Mulher Vida e Movimento de Apoio aos Meninos de Rua). Foram sorteado 30 exemplares dessa publicação entre as pessoas participantes.

Segundo dia
No segundo dia, aconteceu a terceira mesa de debate cujo tema central foi: “O Crescimento Econômico e os Impactos Socioambientais na Região de Suape”. Compuseram a mesa o expositor Alexandre Ramos (Arquiteto Urbanista – Especialista em Recursos Hídricos e Professor da Faculdade Vale da cidade de Ipojuca); a debatedora Nivete Azevedo (Coordenadora do CMC); Telma Low (representante do GEMA/UFPE); Maria do Carmo (Assessora da Secretaria de Programas Sociais do Cabo de Santo Agostinho e Representante da Secretaria da Mulher do município) e Izabel Santos (Facilitadora – CMC). 

O expositor destacou algumas questões fundamentais relacionadas ao tema do meio ambiente, como por exemplo, o lugar que o consumo vem ocupando nas práticas de vida cotidianas, os valores éticos que norteiam essas práticas, a diferença entre crescimento econômico e desenvolvimento econômico entre outros. Sua fala também apontou para as impactos que as grandes obras vêm gerando na vida da população local, que vem tendo muitos direitos violados pelas grandes empresas e pelo Estado, em seus diferentes âmbitos (Federal, Estadual e Municipais). 

Em seguida, Nivete Azevedo também trouxe exemplos de como a população vem sofrendo com a destruição da natureza, a perda da moradia através dos despejos forçados, a violência contra as mulheres, o aumento do número de crianças e adolescentes vítimas do abuso e exploração sexual, entre outros. A platéia também participou trazendo perguntas, reflexões, comentários e denúncias que aqueceram ainda mais o debate.

No período da tarde, apos o almoço, as pessoas participantes se dividiram em 04 grandes Grupos de Trabalho (GT) para debater sobre os impactos das grandes obras na vida das mulheres; das crianças, adolescentes e jovens; no meio ambiente e nas questões relacionadas à diversidade cultural. Em cada GT havia uma pessoa facilitando e outra, escolhida pelo grupo, para sistematizar os debates. Ao final, cada GT apresentou suas reflexões e proposições para superar os desafios e promover a igualdade de gênero na região.

Centro das Mulheres do Cabo é uma organização feminista situada no município do Cabo de Santo Agostinho/PE, que desenvolve ações voltadas para construir a igualdade de gênero e afirmar os direitos de cidadania das mulheres, 

Mais informações:

Nenhum comentário:

Postar um comentário